SERVIÇOS

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE POLUENTES

Para a correta gestão e monitoramento da qualidade do ar, é indispensável a caracterização das fontes de emissões com informações de localização, magnitude, frequência e duração da emissão, além quantificação dos poluentes atmosféricos emitidos, como:

  • Compostos orgânicos voláteis (COV);
  • Metano (CH4);
  • Aerossóis,
  • Óxidos de nitrogênio (NOx);
  • Material particulado (MP);
  • Dióxido de enxofre (SO2);
  • Monóxido de carbono (CO);
  • Hidrocarbonetos;
  • Fluoretos;
  • Névoas ácidas;
  • Metais pesados; e demais.

Além disso, o inventário é imprescindível para a elaboração do EDA (Estudo de Dispersão Atmosférica).

Fontes emissoras industriais

A partir de protocolos internacionais consagrados, a determinação do montante de poluentes atmosféricos depende de uma série de cálculos relacionados às características dos processos produtivos industriais, da localização e de características físicas da fonte. 

O inventário de emissões industriais abrange fontes pontuais (chaminés), fontes difusas (pilhas, transferências, tanques, etc.) e fontes móveis (vias de tráfego industriais).

Fontes emissoras urbanas

Fazendo uso de protocolos internacionais e nacionais, o inventário de fontes emissoras urbanas engloba portos, aeroportos, vias de tráfego, aterros sanitários, estações de tratamento de esgoto, queimadas, restaurantes, padarias e churrascarias, propiciando um diagnóstico da matriz emissora da região avaliada.

O inventário das fontes, juntamente com estudos de dispersão atmosféricas das mesmas, subsidiam a gestão da qualidade do ar com o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à melhoria da qualidade ambiental dos centros urbanos.

Fontes emissoras naturais

As emissões de origem antrópica geralmente se configuram como as de maior potencial poluidor da atmosfera. Contudo, existem fontes naturais de emissão, onde se destacam manguezais, áreas alagadas, descargas elétricas, áreas com cobertura vegetal, dentre outras. 

Emissões Gases de Efeito Estufa (GEE)

Elaboração de inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) de acordo com o protocolo do IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change), para os gases CO2, N2O e CH4 e outros gases de efeito indireto.

Algumas empresas começaram a incluir pegadas em seus rótulos visando atender os consumidores que são adeptos a produtos ou serviços que monitoram e buscam reduzir as emissões de GEE. Para isso, a QualityAmb calcula e orienta a melhor maneira de reduzir as emissões de GEE.

A pegada de carbono (carbon footprint) mede o total das emissões de gases de efeito estufa gerados, direta e indiretamente, por um indivíduo, organização, evento ou produto. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp