NOSSO BLOG

Limites de Emissão x Padrões de Qualidade do Ar. Qual é a diferença?

Você sabe a diferença entre Limites de Emissão de Poluentes Atmosféricos e os Padrões de Qualidade do Ar?

Muitas vezes os limites de emissão são confundidos com os padrões de qualidade do ar. Ambos estão relacionados à poluição atmosférica, mas avaliados em momentos distintos, porém interligados.

Nacionalmente estabelecidos pelas Resoluções CONAMA Nº 382/2006 e Nº 436/2011, os limites de emissão estão intrinsicamente associados ao poluente e a tipologia emissora, ou seja, a FONTE.

Por sua vez, os padrões de qualidade do ar são relacionados à concentração de um poluente específico na atmosfera, relativo a um intervalo de tempo de exposição, para que o meio ambiente e a saúde da população sejam preservados em relação aos riscos de danos causados pela poluição atmosférica. Em outras palavras, os padrões de qualidade do ar voltam-se para os RECEPTORES. Tais padrões foram atualizados pela Resolução CONAMA Nº 491/2018, a qual estabeleceu padrões intermediários e finais para determinados poluentes.

Além da legislação nacional, destaca-se a importância de verificação dos limites de emissão e padrões de qualidade do ar vigentes à nível estadual. No Estado de São Paulo, por exemplo, a partir de 1º de janeiro de 2022 entram em vigor os padrões de qualidade do ar da Meta Intermediária 21. CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Gostaria de compreender se a dispersão de suas emissões atenderá aos padrões de qualidade do ar mais restritivos dispostos nas legislações? Entre em contato conosco através do e-mail comercial@qualityamb.com.br

REFERÊNCIA
1 – https://lnkd.in/d_TvjPWd
Air Quality Control Soluções Ambientais – AQC SA

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp