SERVIÇOS

PROJETO GÊNESE – DNA DA POEIRA

  • Identifique o DNA da poeira e saiba quem é o responsável pelo impacto, sua empresa ou a do vizinho;
  • Especiação dos elementos que compões o material particulado emitido.

Com o Projeto “Gênese”, somos capazes de identificar o conjunto de fatos ou elementos que constituem a poeira, bem como associá-las às fontes emissoras que as originaram.

Análises direcionais também são realizadas, determinando a quantidade de material oriundo de diferentes direções, bem como a quantificação das partículas solúveis e insolúveis.

Com este tipo de solução, vários questionamentos podem ser respondidos, entre eles:

  • Quanto cada fonte emite de poluentes atmosféricos?
  • Qual o impacto dessas emissões na qualidade do ar da região?
  • Qual a influência das emissões especificamente sobre as comunidades mais próximas?
  • Qual a composição química predominante nas regiões impactadas pelas emissões?
  • Quais as fontes que mais influenciam sobre a atmosfera das comunidades próximas?
  • Quem é a fonte emissora, ou o empreendimento, responsável pela alteração da qualidade do ar atrelada a uma reclamação/denúncia?
  • Sou responsável pelo impacto? Ou é a empresa vizinha?

Nessa técnica, monitores contínuos são empregados para o monitoramento dos vários tipos de poeiras no ar. Filtros de equipamentos já existentes também podem ser analisados (ex.: Hi-Vol) juntamente com os filtros dos monitores instalados. Os filtros seguem para análise, química e morfológica em laboratórios acreditados.

Os resultados das análises laboratoriais são aplicados em nossos modelos computacionais para a determinação das origens e regiões das emissões, tipos de contribuições, quais elementos químicos estão em abundância, qual fonte emissora é a maior contribuinte, entre outras conclusões.

A aplicação deste tipo de análise é extremamente valiosa e vem sendo largamente utilizada na área forense: as amostras podem ser analisadas, mantendo a sua integridade como evidência para investigações/análises futuras.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp